domingo, 4 de novembro de 2012

[Resenha] Made in Heaven (Kazemichi)


Olá pessoal, mais uma resenha da Luana Tsuki.


Já fazia algum tempo que a New Pop não lançava nenhuma novidade, quando me
deparei com esse one-shot. O traço de mangá josei chama a atenção logo de cara e a
capa, apesar de simples, ficou bem bacana. Entretanto, isso não seria suficiente para
dizer se a história presta ou não, né? Portanto, vamos às minhas impressões acerca
desse mangá.

A autoria foi assinada por Ami Sakurai (roteiro, autora da novel Innocent World) e
Yukari Yashiki (arte, autora do já publicado no Brasil “Amar e ser Amado”). Conta
a história de Reiji, um adolescente que sofre um acidente de trânsito muito grave.
Quase todo o seu corpo é reconstituído e ele se torna praticamente um ciborgue, no
melhor estilo Robocop, só que sem as armas. Mesmo com toda a tecnologia avançada
empregada em seu salvamento, não há garantia que seu novo corpo suporte essa
condição e até seu nome de batismo muda. Agora ele é Kazemichi Himejima.

Em sua nova vida, Kazemichi precisa aprender a lidar com a falta que sente (ou
não) das sensações verdadeiras do corpo, da mente e do coração. Nesse ínterim,
conhece Juri Mitani, uma mulher que também parece incapaz de sentir algo embora
se esforce muito para isso. Os dois iniciam um relacionamento estranho, onde
ninguém se aprofunda o suficiente. Além disso, a autora ainda insere outros plots
inadvertidamente no meio da história, tornando-a um pouco confusa.

Acredito que se tivesse mais uns dois volumes, talvez ficasse melhor. Todas as ideias
seriam mais aproveitadas, e o final seria mais rico. Com relação à edição, ficou
razoável. Os mangás da New Pop, em geral, me causam um pouco de estranheza
quando leio. Não sei se é problema de revisão ou tradução (não tive acesso ao original
para afirmar com certeza), mas às vezes os diálogos não fluem bem (na página 58 a
personagem fala “Se você falar pra ele que não pode andar mais com os Flocks, você
sabe que vai sentir falta dele!”. Pode ser somente uma tentativa de manter a fala o
mais próximo do coloquial, mas me incomoda (ok, sou chata mesmo).

Em uma propaganda que vi na Fest Comix desse ano tinha o anúncio de “Made
in Heaven Juri”. Talvez seja a história contada do ponto de vista da namorada de
Kazemichi. Resta torcer para que essa segunda parte faça sentido e complete a
história…

No mais, é aguardar novos lançamentos. A New Pop andava meio sumida, mas lançou
na Fest Comix o aguardadíssimo “A Pessoa Amada” (“Watashi no Suki na Hito”) do
grupo CLAMP e um mais esperado ainda, “Red Garden” (parece exagero, mas esse
mangá foi anunciado há MUITO tempo). Agora é torcer para que venham lançamentos
ainda mais interessantes!

4 comentários:

Naru disse...

O que me deixou triste foi a qualidade do mangá,embora mais caro,o meu veio lacrado e em ótimo estado de conservação pelo fornecedor,entretanto muitas páginas vieram simplesmente COLADAS,e eu mesma tive que cortar com um canivete com todo cuidado de não rasgar,me decepcionei

Andre luiz disse...

O mangá é muito interessante. A questão é: a editora vai lançar o 2º ou vai ficar imcompleto?

Lilliel Sumire Eucaristia disse...

Bom, apesar dos pesares sobre adaptação e tradução os mangás da NewPop sempre ganhem em qualidade de impressão (conseguem ser de longe melhores que os padrões da JBC e Panini), tanto que atualmente o único mangá que faz frente a essa qualidade é a reedição especial de SCC.

Sobre o possivel volume dois ele existe e tem lançamento programado, quando eu não sei, mas no final de Amar e Ser Amado consta ele na lista de futuros lançamentos junto com o volume um. Mas são semi-independentes (você pode ler eles separadamente, mas juntos fazem mais sentido).

A questão é que comprei Amar e Ser Amado no AF de 2011... dai fica dificil dizer quando vão lançar. Por que Red Garden também foi anunciado como lançamento no final do mesmo mangá, mas só foi lançado agora (mais de um ano depois).

Enfim, fica dificil afirmar quando eles vão realmente lançar, mas mesmo com a demora eles costumam lançar (o problema é a demora...)

Lika Chan disse...

Não acho isso certo, o que a NewPop faz, edição é pessima, parece que n tem editor lá, e eles simplesmente somem e não dão noticias por anos... lançam mangás parados a 9 anos ¬¬' ... Se bem que Watashi no Suki na Hito eu achei que ficou bom... embora tenha demorado 2 meses depois de ser lançado na fest comix a chegar nas bancas ;/ do RJ [pelo menos]